busca


home | patologias | atendimento | contato

DST

Sexo Oral e DST

Se o beijo pode ser uma via de transmissão de doenças, o sexo oral, por envolver contatos mais íntimos entre os envolvidos, aumenta a probabilidade de contaminação.

Sexo oral é um termo amplo que inclui Fellatio (contato oral com o pênis), Cunnilingus ( contato oral com a vagina), e Anilingus (contato oral com o ânus). Pesquisas realizadas no Reino Unido mostram que o sexo oral é cada vez mais comum. Em um levantamento, em 1990, 70% dos homens e 65% das mulheres relataram sexo oral no último ano, aumentando para 78% e 77% respectivamente no segundo inquérito em 2000. A explicação talvez seja que o sexo oral é visto como um mal menor para cada um dos valores e crenças e oferece uma alternativa ao sexo com penetração. Estudos recentes sugerem que o sexo oral freqüentemente ocorre antes de um indivíduo ter a primeira experiência de sexo com penetração.
 
Segundo uma pesquisa publicada na revista JADA (The Journal of the American Dental Association) , em 2002, cerca de 90% dos pacientes analisados que contraíram lesões orais de uma doença sexualmente transmissível não apresentaram sinais evidentes de contágio. Os outros 10% exibiam sintomas como inflamação ou edema na gengiva e hemorragia características de outra doença, a dolorosa gengivite necrosante ulcerativa, que apresenta um odor desagradável.
 
Como reduzir os riscos de contaminação
  • Mantenha sua boca saudável.
  • Evite sexo oral se tiver sangramento gengival ou abrir cortes ou feridas na boca ou ao redor.
  • Não escove os dentes antes de realizar sexo oral, pois a escovação pode causar sangramento.
  • Evite que seu parceiro ejacule na boca.
  • O uso de preservativo pode reduzir bastante os riscos.
Apesar do risco da contaminação pelo HIV (AIDS) ser extremamente raro através do sexo oral , especialistas acreditam que ser portador de uma doença sexualmente transmissível eleva as chances da pessoa ser infectada com o HIV.

Veja também:

Home | DST | Câncer de Boca | Auto exame | Exames Complementares | Radioterapia | Quimioterapia | Patologias | Prof. Dr. Sérgio Kignel | A Clínica | Mídia | Contato

 
Desenvolvimento: Interpágina